O que é a Web 3.0 e como funciona?

COMPARTILHAR:

A Web 2.0 está chegando ao fim. Mas o que é Web 3.0 e como ela é diferente?

A Web 3.0 é a próxima geração da World Wide Web.

Apesar dos muitos avanços que a rede fez ao longo dos anos, muitos usuários continuam preocupados com as limitações impostas por sua estrutura atual. Por esta razão, mais e mais pessoas acreditam que a Web 3.0 oferece uma experiência superior.

Aqui está tudo o que você deve saber sobre a Web 3.0.

A web como a conhecemos

De 1991 ao início dos anos 2000, a maioria dos usuários da web eram consumidores passivos de conteúdo. As páginas da Web são estáticas e somente leitura, o que significa que os usuários da Internet enfrentam limitações na interação online.

Nos primórdios da internet, o conteúdo vinha de sites estáticos ou sites como GeoCities hospedados por ISPs (Internet Service Providers). As informações estão sendo trocadas mais rapidamente do que nunca, mas a interatividade é baixa.

pacote fullstack danki code

Com o avanço da tecnologia de servidores em 1999, as velocidades de conexão à internet aumentaram, o que acelerou a transição da Web 1.0 para a Web 2.0.

Avanço rápido para o advento da Web 2.0 no início dos anos 2000, e a interatividade aumentou à medida que mais usuários foram capacitados para criar conteúdo. Sites de mídia social como MySpace e Facebook incentivam a interação à medida que as pessoas geram diferentes formas de conteúdo. A era da Web 2.0 é definida principalmente por três coisas: móvel, social e nuvem.

curso gratuito
Aprenda a programar de GRAÇA, do conforto da sua casa em um curso totalmente online e com uma super didática!

O que é Web 3.0?

O criador da World Wide Web, Tim Berners-Lee, descreveu a Web 3.0 como “leitura-escrita-execução”. É uma versão da web que permite aos usuários criar e executar ferramentas e software, em vez de depender de outros para obter software.

Ainda em sua infância, a Web 3.0 promete permitir uma web aberta, sem confiança e sem permissão. Além disso, contém vários elementos que podem servir como a base do seu sucesso: computação de ponta, redes de dados descentralizadas, gráficos 3D e inteligência artificial.

A Web Semântica é um conceito desenvolvido por membros do World Wide Web Consortium na década de 1990. Ele foi projetado para dar significado às palavras para que o conteúdo na Web seja legível por máquina, facilitando o compartilhamento, a conexão e a criação de conteúdo na Web por programas.

Com a Web Semântica, os programas poderão organizar conjuntos de dados mais amplos para realizar tarefas.

Por exemplo, muito conteúdo não é marcado, o que significa que os mecanismos de pesquisa dependem principalmente de palavras-chave para identificar conteúdo relevante, resultando em resultados de pesquisa menos precisos. A criação de uma linguagem comum na Internet ajudará a organizar, criar e usar o conteúdo de forma mais confiável.

A inteligência artificial será uma ferramenta importante na construção das redes do futuro. A Web Semântica torna mais fácil para a inteligência artificial realizar o processamento de linguagem natural, resultando em resultados de pesquisa mais rápidos e precisos, entre outros benefícios.

O design 3D será uma prioridade para a Web 3.0, pois os usuários se beneficiam da maior interatividade em guias de museus e jogos de computador. A transição do texto para a visualização visual pode formar uma parte importante do movimento da Web 3.0.

CURSO GRATUITO DE DESENVOLVIMENTO WEB

As redes Blockchain oferecem novas maneiras de armazenar e usar dados. A rede blockchain transparente e descentralizada combinada com seu sistema de consenso permite que informações verificáveis ​​sejam compartilhadas de acordo com regras acordadas incorporadas ao código.

curso gratuito
Aprenda a programar de GRAÇA, do conforto da sua casa em um curso totalmente online e com uma super didática!

Comparando Web 2.0 e Web 3.0

A estrutura atual da Internet é baseada no folclore, um método de organização de dados e conteúdo digital por meio de tags adicionadas pelo usuário e tags para identificar o conteúdo.

As páginas da Web são vinculadas e os dados compartilhados entre os sites dependem em grande parte do que a multidão sabe sobre seu conteúdo. Com a Web 3.0, as máquinas podem reconhecer uma variedade maior de conjuntos de dados para classificar o conteúdo. Isso facilita a interação dos usuários com conteúdo mais útil.

Os intermediários que fornecem camadas de confiança em uma sociedade digital na Web 2.0 tendem a confiar mais na extração do que na atração de valor. Eles têm níveis de energia desproporcionalmente altos, o que coloca as pessoas em sua plataforma em risco de perder dados que não desejam fornecer.

Por exemplo, o Transmission Control Protocol/Internet Protocol ajuda a determinar como nossos computadores solicitam dados de diferentes bancos de dados em servidores ao redor do mundo. Uma grande porcentagem de bancos de dados e servidores é centralizada, questionando quanto controle as pessoas têm sobre seus dados.

As ferramentas de desenvolvimento também são altamente centralizadas, pois quase sempre pertencem a empresas privadas, incluindo APIs de grandes empresas de tecnologia como o Facebook.

Além disso, as plataformas da web nas quais os desenvolvedores confiam para criar sites e aplicativos são privadas por padrão, o que significa que conjuntos de permissões complexos (geralmente de grandes empresas de tecnologia) são necessários para desenvolver software usando a web. Isso cria uma rede fechada com regras rígidas.

A estrutura de dados subjacente da Internet descentralizada (Web 3.0) é baseada em blockchain em vez de bancos de dados tradicionais. A estrutura de dados elimina a necessidade de nomes de usuário e senhas, e a natureza inviolável do blockchain facilita a colaboração de diferentes grupos em projetos abertos.

CURSO GRATUITO DE PYTHON

Os projetos podem ser hospedados em nuvens descentralizadas e data centers independentes, a estrutura perfeita para redes e ferramentas públicas, o que significa que qualquer pessoa pode usar essas plataformas sem a necessidade de permissão de uma grande tecnologia ou gatekeeper centralizado.

Transparência na web significa que uma internet verdadeiramente gratuita é possível, pois fica mais difícil para as pessoas censurarem ou incluirem códigos maliciosos em seus aplicativos.

curso gratuito
Aprenda a programar de GRAÇA, do conforto da sua casa em um curso totalmente online e com uma super didática!

A Web 3.0 já está aqui?

A web como a conhecemos nos serve bem, fornecendo um oceano infinito de informações para melhorar nosso dia a dia.

Ainda assim, apresenta muitos desafios que a Web 3.0 pode resolver. Embora a Web 3.0 seja muito promissora, ainda há um longo caminho a percorrer. Para trocar informações continuamente, os projetos da Web 3.0 precisam ser mais unificados. Além disso, mais estruturas precisam ser construídas para que a Web 3.0 seja realmente bem-sucedida.

O novo sistema de transações provavelmente será um produto da Web 3.0, pois o blockchain se torna mais relevante na definição de incentivos em diferentes redes, onde as pessoas têm mais controle sobre seus dados e com quem são compartilhados.

Leia também: 5 razões pelas quais Netflix está perdendo assinantes
COMPARTILHAR:
brayan

Brayan Monteiro

Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Maurício de Nassau e desenvolvedor PHP. Além de programador, produzo conteúdo e gerencio blogs. Sou especialista em desenvolvimento de software, SEO de sites e em negócios digitais.