8 melhores frameworks de desenvolvimento web em 2023

COMPARTILHAR:

Escolher o melhor framework de desenvolvimento web para seu site e aplicativo web determina o progresso do seu projeto web. Saiba quais pilhas de tecnologia são melhores para diferentes tipos de produtos.

Quando falamos de serviços de desenvolvimento web, não podemos deixar de mencionar JavaScript. É uma linguagem obrigatória para aplicativos de página única, aplicativos funcionais avançados e todos os tipos de front-ends da Web. A maioria dos front-ends da Web são escritos em JS, e os desenvolvedores de JS são, sem dúvida, um dos especialistas mais procurados em tecnologia.

JS não é uma linguagem simples, principalmente por causa de sua semântica complexa. Levaria muito tempo para conectar um aplicativo JavaScript completamente do zero. É aí que entram os frameworks — eles fornecem bases de código pré-escritas e funcionalidades adicionais.

Analisamos oito dos melhores frameworks de desenvolvimento web e seus prós e contras. Não existe uma escolha perfeita, mas você pode escolher a que mais se adequa ao seu projeto. Portanto, aqui está uma comparação detalhada dos frameworks da web com vantagens e desvantagens.

1 – React.js

Uma coisa que você precisa entender antes de começar a usar o React.js é que o React.js não é um framework completo. É por isso que não é correto esperar que React.js forneça a funcionalidade de Angular ou Backbone. É uma base de código para escrever interfaces JS, mas possui a funcionalidade básica dos melhores frameworks web.

Vantagens

  • React Native for Mobile Apps: O React suporta diferentes pilhas de tecnologia e linguagens, permitindo que você combine novos recursos com o código existente. Para desenvolvimento móvel, você pode usar React Native – um framework baseada em React projetada para desenvolvimento móvel híbrido (iOS e Android).
  • Renderização rápida de código: o React interpreta rapidamente o código baseado em HTML no layout da página real. Este framework para desenvolvimento web permite visualizações declarativas, atualizando a interface à medida que o código muda.
  • SEO amigável: otimizar uma única página para várias palavras-chave é difícil porque os bots de indexação precisam entender as solicitações JS. O React fornece um conjunto de ferramentas para ajudar os robôs de indexação a identificar o conteúdo da página e otimizar o site.

Desvantagens

  • Documentação complicada – React é difícil de navegar devido ao grande número de dependências.
  • Tamanho da Pegada: Você precisa instalar muitos componentes adicionais e conjuntos de códigos para Reagir de forma eficaz.

Atenção! Descubra os melhores cursos de programação neste guia especial: Cursos de Programação.

2 – Angular

Angular é um dos primeiros frameworks JavaScript e um dos frameworks web mais populares. Ele é apoiado pelo Google e fornece métodos fáceis para arquitetura MVC, manipulação de dados, manipulação de dependências e módulos integrados. Para 2012, este foi um grande passo à frente – não é à toa que ainda é o framework de desenvolvimento web mais popular.

Mais tarde, o framework enfrentou a concorrência de React, Vue e outras bibliotecas, então a equipe lançou uma nova versão – Angular 2, compatível com o novo padrão de desenvolvimento.

Vantagens

  • Ótimo para aplicativos avançados de internet. RIAs são aplicativos da Web projetados para fornecer funcionalidade de desktop em um navegador. A interface do lado do cliente lida com a interface do usuário e as atividades; o lado do servidor lida com o processamento de dados. Angular usa HTML para construir interfaces de usuário e decompor funcionalidades em módulos, ideal para gerenciar funcionalidades complexas.
  • Disponibilidade entre navegadores: o framework suporta as versões mais recentes do Chrome, Firefox, Edge, Android, iOS.
  • Código Aberto: O código Angular está disponível gratuitamente sob a licença do MIT. Você também pode fazer upload de ferramentas e plug-ins gratuitos para o framework da comunidade com curadoria do usuário.

Desvantagens

  • Não compatível com dispositivos móveis – Embora o Angular suporte tecnicamente os navegadores iOS e Android, os usuários geralmente relatam bugs com a versão móvel.
  • Padrão complexo Model-View-Controller. Normalmente, no desenvolvimento JS, você escreve o código da perspectiva do controlador, não da visão (HTML). No desenvolvimento Angular, tudo gira em torno do HTML.

3 – Vue.js

Vue.js é um framework de desenvolvimento front-end conhecida por sua velocidade e flexibilidade. Usado principalmente para a interface interativa de aplicativos e sites. O Vue.js tem uma funcionalidade central simples que pode ser aprimorada com bibliotecas, complementos e APIs. Os serviços de desenvolvimento Vue.js são baseados em ferramentas de dados reativas que podem ser integradas a outros projetos e bibliotecas.

Vantagens

  • Componentes de arquivo único: você pode editar estilos e modelos em arquivos separados. Esses componentes marcam trechos de código, melhoram a legibilidade da base de código e parecem um front-end real.
  • Alta escalabilidade: Vue possui um gerador de projeto CLI com um assistente intuitivo para iniciar facilmente novos projetos e transferir dados de uma base de código para outra. Você pode melhorar a funcionalidade do gerador conforme necessário – Vue.js fornece muitos plugins adicionais.
  • Documentação clara: A documentação do Vue é bem organizada e clara. A documentação da API é fácil de encontrar e ler. Esta não é uma diferença crítica, mas o fato permanece: outros frameworks JS não atendem aos padrões estabelecidos pelo Vue.js.

Desvantagens

  • Difícil de aprender: A programação em Vue exige que os desenvolvedores aprendam práticas não relacionadas ao Vue, como diretivas. Você não pode reutilizar esse conhecimento em nenhum outro lugar ou usar a experiência anterior de JS para ajudar a si mesmo. Por exemplo, o React se concentra menos em recursos específicos e mais nas melhores práticas gerais de JS.
  • Pequena comunidade: Vue.js não tem muitos fóruns, recursos educacionais gratuitos, cursos e vídeos. Isso é bom se você quiser se diferenciar de outros programadores JS, mas é uma grande desvantagem para iniciantes.

4 – Svelte 

Svelte é um compilador de código para converter componentes declarativos em código JS imperativo. Ao contrário de muitos frameworks JS, este faz a maior parte do trabalho no compilador, não no navegador. O framework atualiza automaticamente o Document Object Model conforme o estado do software muda.

Vantagens

  • Sintaxe HTMLX fácil de ler e sistema de modelagem: elegante e fácil de entender e ler.
  • Saída flexível: React e Vue podem usar Svelte para gerar código. O framework escolhe qual pacote escrever com base nos componentes usados ​​pelo aplicativo.
  • Desempenho rápido: Svelte é conhecido como um dos frameworks JavaScript mais rápidos do mercado. Ele pode resolver rapidamente problemas de desempenho de código (como minimizar dependências) em um tempo de execução mínimo. Com um poderoso DOM virtual, o Svelte pode renderizar frameworks sem perder quadros.

Desvantagens

  • Pequena comunidade de usuários: Embora o Svelte esteja se desenvolvendo rapidamente, há demanda de mercado e recursos educacionais insuficientes. Mais e mais equipes estão adotando o framework, mas para a maioria dos desenvolvedores da Web ainda é uma solução pronta para uso, em vez de um componente de pilha de tecnologia completo.
  • Falta de complementos: Comparado ao Vue.js e React.js, que fornecem milhares de complementos para todos os tipos de projetos e dispositivos, o Svelte fica para trás no número de integrações. As funções básicas da plataforma, por mais bem executadas que sejam, não podem substituir todas elas.

5 – Node.js

Node.js é um ambiente de tempo de execução JavaScript construído no mecanismo V8. Possui licenças open source e comunitárias. O framework é executado em Linux, Mac OS, Windows e outros sistemas operacionais. Sua principal vantagem é que ele pode ser usado tanto para front-end quanto para back-end. Você pode usar uma única pilha de tecnologia para todo o seu projeto da Web ou usar o Node.js como back-end e outros frameworks da Web importantes como front-end – você decide.

Vantagens

  • As linguagens front-end e back-end são as mesmas: o código Node.js pode ser reutilizado tanto no cliente quanto no servidor.
  • Desempenho rápido: V8 é mais rápido que o mecanismo usado por várias outras linguagens de programação importantes, como CPython. Isso ocorre porque o desenvolvimento do Node.js continua usando o compilador JIT – um compilador just-in-time que compila bytecode em código de máquina enquanto o programa está em execução (também é usado em Java).

Desvantagens

  • O desempenho vinculado à CPU é ineficiente: o Node.js é uma linguagem de thread único, por isso lida com tarefas vinculadas à CPU (não pode fazer muitas ao mesmo tempo).
  • Demora mais para programar: embora a generalidade seja a força mais significativa do Node.js, também é sua principal falha estrutural. Esse framework não é natural: o criador usa JavaScript específico do frontend e o adapta artificialmente ao backend. Não é à toa que os módulos costumam ser confusos e redundantes: você tem arquivos nmp com a mesma funcionalidade, por exemplo.

Leia também: Data Science vs Data Analytics – Qual caminho de carreira de dados seguir?

6 – Ember.js

Ember.js é um framework relativamente novo que conquistou a lista de frameworks de desenvolvimento web populares. A principal razão para o aumento da popularidade é a rica funcionalidade do Ember. Essencialmente, ele inclui todos os melhores recursos da pilha JS (Babel para suporte à sintaxe ES2015, Testem e QUnit para testes de unidade e integração, etc.).

Para usar o Ember.js, você precisa ter a versão mais recente do Node.js – eles podem ser encontrados no site oficial.

Vantagens

  • Eficiência: O framework usa Handlebars para navegação – um dos construtores semânticos mais eficientes do mercado. Ele também possui recarga ao vivo para reduzir o tempo de processamento de solicitações.
  • Grande comunidade: Embora o Ember.js seja relativamente novo no mercado, ele já possui muitos contribuidores na comunidade de código aberto e repositórios GitHub dedicados.
  • Grandes bibliotecas prontas para uso: o Ember fornece pacotes prontos para uso para roteamento, gerenciamento de dados, soluções de tratamento de dependências e o Ember Addon (uma coleção de ferramentas oficiais).

Desvantagens

  • Lógica interna complexa: o framework de componentes do Ember é complexa e pode ser contra-intuitiva para iniciantes.
  • Desenvolvimento Lento: Semânticas complexas retardam o processo de desenvolvimento, embora os complementos Ember compensem isso.

7 – Backbone.js

Se a especialidade do Angular é imitar a funcionalidade de aplicativos de desktop, o Backbone é considerado o melhor framework de desenvolvimento web para aplicativos de página única. Os aplicativos da Web que não atualizam a página (como Gmail ou Twitter) são SPAs – são rápidos e eficientes.

A principal característica do Backbone é que ele depende apenas da pilha JS, usando model-view-presenter. Se o controlador MVC for responsável pela lógica de negócios, nesta solução, essa função é desempenhada pelo apresentador.

Vantagens

  • Tamanho pequeno e flexibilidade: O Backbone é um dos frameworks menores e mais rápidos, não apenas na pilha JS, mas também no desenvolvimento web em geral;
  • Funcionalidade abrangente: o Backbone usa algoritmos orientados a eventos para conectar visualizações e modelos, eliminando códigos intermediários confusos. Além disso, você pode conectá-lo a uma API REST para sincronizar o front-end com o back-end.

Desvantagens

  • Programado à mão: o Backbone fornece uma pequena quantidade de código predefinido em comparação com outros frameworks JS.
  • Vazamentos de memória: o código principal às vezes não retorna espaço de memória ocupado para fins temporários. Os aplicativos continuam ocupando memória e não têm espaço suficiente ao longo do tempo. Os desenvolvedores precisam identificar e eliminar manualmente esses erros.

8 – Meteor

A principal experiência do Meteor são aplicativos multiplataforma. O framework suporta diferentes navegadores e dispositivos móveis – os desenvolvedores podem reutilizar sua pilha de tecnologia e integrar outras linguagens. É um dos frameworks de site mais rápidos e versáteis – eis o porquê.

Vantagens

  • Reatividade: Meteor é um framework confortável com uma sintaxe simples e muitas vezes primitiva. Não o ajudará a escrever projetos web complexos, mas é ótimo para pequenos projetos. Devido à sua simplicidade, o Meteor pode renderizar rapidamente o código e mostrar as alterações.
  • “Métodos” facilitam a programação: Meteor usa métodos para conectar clientes e servidores. Todas as solicitações enviadas pelo usuário são tratadas por meio de métodos do lado do servidor. Você pode associar métodos específicos a tipos específicos de solicitações do usuário para garantir um melhor desempenho.
  • Permite o desenvolvimento de pilha completa: você pode usar o Meteor para desenvolvimento front-end, back-end e móvel conectado à API REST.

Desvantagens

  • Suporte de banco de dados limitado: Meteor atualmente só funciona com MongoDB;
  • Problemas de documentação: A documentação do Meteor é longa e difícil de ler.

Conclusão

Portanto, os frameworks moldam a forma como o desenvolvimento web é feito hoje. Então, agora que as equipes têm tantas opções, é fácil encontrar ferramentas que se encaixam na função de um projeto, como uma luva. Não importa o projeto que você está planejando – seja um aplicativo avançado ou um aplicativo de página única – sempre há o melhor framework de desenvolvimento da Web para suas necessidades.

COMPARTILHAR:
brayan

Brayan Monteiro

Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Maurício de Nassau e desenvolvedor PHP. Além de programador, produzo conteúdo e gerencio blogs. Sou especialista em desenvolvimento de software, SEO de sites e em negócios digitais.