Como aprender a programar do zero: um guia passo a passo

COMPARTILHAR:

A forma como trabalhamos e vivemos está passando por uma transformação significativa, impulsionada pela primeira transformação digital e pela Quarta Revolução Industrial. Atualmente, cerca de 90% das operações de negócios são suportadas por software, o que tem gerado uma demanda cada vez maior por desenvolvedores de software talentosos que impulsionem essa tecnologia.

No entanto, essa crescente demanda por desenvolvedores de software tem levado a uma escassez prevista de 1,2 milhão de profissionais até 2026. Isso resulta em excelentes oportunidades de emprego, altos salários e benefícios atrativos. Neste artigo, exploraremos como você pode aprender a programar do zero e ingressar nesse campo lucrativo.

Mas afinal, o que é programação?

Em essência, programar significa instruir um computador sobre o que fazer. Apesar de toda a empolgação em torno da inteligência artificial, os computadores não têm capacidade de pensar. Eles apenas executam o que lhes é dito, desde que seja especificado de maneira precisa. Os computadores entendem apenas a linguagem binária, representada por uns (1) e zeros (0). Embora seja possível programar um computador diretamente em código binário, isso seria extremamente difícil e demorado.

É aí que entram as linguagens de programação, preenchendo a lacuna entre a forma como os humanos se comunicam e como os computadores se comunicam. As linguagens de programação permitem que escrevamos instruções de forma mais compreensível e, em seguida, traduzem essas instruções para que os computadores também possam entendê-las.

Agora, por que aprender programação?

Bem, além de ser uma área altamente remunerada, os programadores de computador estão em alta demanda. Atualmente, existem mais de 277.000 vagas de emprego para programadores de computador listadas no Indeed.com. A programação também é uma habilidade útil de se ter, uma vez que os computadores são capazes de realizar tarefas de forma mais rápida e eficiente do que os seres humanos. Ao aprender a programar, você adquire a capacidade de criar soluções para problemas específicos. Em vez de depender de aplicativos prontos, você tem a oportunidade de criar exatamente o que deseja. As possibilidades de criação são limitadas apenas pela sua imaginação e pelo tempo que você está disposto a investir.

Aprender a programar pode ser uma jornada desafiadora, mas os recursos estão disponíveis para ajudá-lo a dar os primeiros passos. Existem cursos online, tutoriais, fóruns de discussão e comunidades de programadores dispostos a compartilhar conhecimentos. À medida que você avança, é importante praticar e desenvolver projetos para consolidar seus conhecimentos.

Portanto, aprender a programar do zero oferece inúmeras oportunidades de carreira, habilidades valiosas e a capacidade de criar soluções personalizadas. Com dedicação e esforço, você pode adquirir habilidades sólidas nesse campo em constante crescimento. Então, não perca tempo e comece a explorar o vasto mundo da programação hoje mesmo!

Um bom programador, o que faz?

Os programadores são responsáveis por escrever o código para programas e aplicativos de computador. Embora isso possa parecer uma tarefa simples e uniforme, na realidade, é uma área extremamente ampla e variada. Podemos até nos questionar: a programação é difícil de aprender? Os programadores desenvolvem o software que utilizamos diariamente, desde aplicativos bancários até serviços de streaming favoritos. Todos os setores necessitam de programadores, o que significa que você terá oportunidades de trabalhar na área que mais lhe interessa. Um programador profissional pode realizar as seguintes atividades e muito mais:

  • Escrever e testar novo software.
  • Atualizar programas existentes.
  • Corrigir problemas nos programas.
  • Testar a segurança do software.
  • Manter o software existente.

Aprender a programar como um profissional em 7 passos

Aprender a programar não é fácil, mas com a mentalidade adequada e dedicação, quase qualquer pessoa pode dominar essa habilidade. Antes de começar, é importante ter um plano e compreender o que está envolvido. Reserve tempo para estudar e praticar, e se sua agenda estiver muito ocupada, talvez seja necessário esperar até ter tempo livre suficiente. Aqui estão sete etapas que o levarão de um iniciante completo a um programador júnior:

  1. Construir os fundamentos da programação.
  2. Aprender os conceitos básicos da programação.
  3. Trabalhar em projetos práticos.
  4. Aprender os fundamentos da arquitetura de computadores.
  5. Avançar do nível de iniciante para o profissional.
  6. Candidatar-se a um estágio na área.
  7. Conseguir um emprego como programador.

1. Construção dos fundamentos de programação

Construir os fundamentos de programação é o primeiro passo para iniciar sua jornada como programador. Embora haja diferentes opiniões sobre qual linguagem de programação é a melhor para iniciantes, o mais importante é compreender os conceitos básicos que são essenciais para qualquer idioma. Esses fundamentos estabelecem uma base sólida para o aprendizado futuro e permitem que você se adapte a novas linguagens e tecnologias. Aqui estão alguns conceitos-chave que você precisa entender:

Variáveis

As variáveis são utilizadas em todas as linguagens de programação para armazenar informações. Elas permitem que você atribua valores a determinados dados e os utilize posteriormente. Por exemplo, em um formulário de inscrição de e-mail, o endereço de e-mail inserido pelo usuário é armazenado em uma variável específica. Isso permite que o programador acesse e utilize esses endereços para enviar e-mails personalizados.

Estruturas de dados

As estruturas de dados são coleções de dados que permitem que os programadores trabalhem com grandes quantidades de informações de forma eficiente. Por exemplo, em vez de criar uma variável separada para cada endereço de e-mail, é possível armazenar todos eles em uma lista, que é um tipo de estrutura de dados. Existem diversas estruturas de dados, como árvores, matrizes, tabelas, filas e pilhas, cada uma com suas características e usos específicos.

Estruturas de controle

As estruturas de controle determinam o fluxo de direção de um programa. Elas permitem que você defina condições e tome ações com base nessas condições. Por exemplo, um programa pode executar comandos em ordem sequencial e, em determinado momento, tomar uma decisão com base em uma condição específica. Dependendo do resultado da condição, o programa pode seguir por um caminho ou por outro.

Sintaxe

Cada linguagem de programação possui sua própria sintaxe, que consiste nas regras que definem a estrutura da linguagem. A sintaxe determina quais palavras, símbolos e estruturas devem ser usados ao escrever o código. É fundamental seguir corretamente a sintaxe da linguagem para que o código seja compreendido pelo computador. Um pequeno erro na sintaxe pode levar a problemas de funcionamento do programa.

Ferramentas

Existem diversas ferramentas disponíveis que facilitam o processo de programação. Uma delas é o ambiente de desenvolvimento integrado (IDE), um software que oferece recursos como verificação de erros de sintaxe, organização de arquivos e preenchimento automático de código. Utilizar as ferramentas certas pode aumentar sua produtividade e eficiência como programador.

Esses são conceitos fundamentais que se aplicam a todas as linguagens de programação, e há muitos recursos disponíveis para aprendê-los. Lembre-se de que o objetivo é compreender os conceitos, pois você aprenderá como aplicá-los na linguagem de programação escolhida. À medida que você avança no aprendizado, continue praticando e explorando novos recursos e técnicas para aprimorar suas habilidades como programador.

2. Aprender os fundamentos da programação

Aprender os fundamentos da programação é o próximo passo para se tornar um programador profissional. Se você já tem um objetivo específico em mente, pode ter uma ideia de qual linguagem de programação deseja aprender. Por exemplo, se você está interessado em ciência de dados, o R pode ser a escolha adequada. No entanto, se você está começando do zero e ainda não decidiu por onde começar, existem várias linguagens amigáveis para iniciantes que são ótimas opções.

Python é amplamente considerada uma das linguagens mais fáceis para iniciantes aprenderem, devido à sua sintaxe simples e legibilidade. C++ e Java também são linguagens que oferecem uma curva de aprendizado acessível. Independentemente da linguagem que você escolher, lembre-se de que o objetivo nessa fase é se familiarizar com os conceitos básicos da programação, como variáveis, estruturas de controle e estruturas de dados. À medida que você avança no aprendizado, explore tutoriais, cursos online e pratique a escrita de código para fortalecer seus fundamentos de programação.

3. Faça projetos

Trabalhar em projetos é uma das melhores formas de aprender a programar de forma eficaz. Embora seja importante dedicar algum tempo para estudar e absorver conhecimento por meio de leitura ou vídeos, a verdadeira experiência vem ao enfrentar projetos reais. Embora os tutoriais sejam úteis para aprender conceitos, eles não são tão envolventes quanto os próprios projetos. Ao criar um projeto do qual você tenha interesse, você rapidamente descobrirá quais lacunas de conhecimento ainda precisa preencher. Os tutoriais geralmente já têm todos os problemas resolvidos antecipadamente, basta seguir as instruções. No entanto, ao trabalhar em um projeto, você se depara com desafios e erros que são valiosas oportunidades de aprendizado.

Trabalhar em um projeto permite que você coloque em prática o que aprendeu e aprenda com seus erros. É comum pensar que se domina um conceito após ouvi-lo ou trabalhar em um tutorial, mas é somente ao aplicá-lo em um projeto real que se obtém uma compreensão completa.

Ao escolher projetos de programação, é recomendado seguir seus interesses. Se você está tendo dificuldades para encontrar ideias, comece com algo relacionado aos seus próprios hobbies e interesses. Por exemplo, se você gosta de jogos, artesanato ou restauração de carros antigos, você pode criar um projeto de programação relacionado a esses temas. Os projetos com Arduino podem ser uma forma divertida de combinar seus hobbies com programação. Por exemplo, se você está cultivando suculentas, pode construir um medidor que monitore o nível de umidade do solo e envie notificações quando precisarem ser regadas.

É recomendado começar com projetos simples. Por vezes, ao entrar no mundo da programação, pode ser tentador querer criar projetos complexos, como um RPG online massivo. No entanto, é melhor iniciar com projetos simples, como uma versão eletrônica do jogo Nim. Um site de portfólio estático também é uma opção simples que permite que você mostre suas habilidades e, conforme ganhar mais domínio, possa adicionar projetos mais complexos.

Uma abordagem útil é criar algo que seja útil para você ou para outras pessoas. Pense nos pontos problemáticos do seu dia a dia. Você encontra os mesmos problemas com frequência ou precisa realizar tarefas repetitivas? Crie algo que resolva esses problemas ou automatize as tarefas. Você também pode buscar inspiração em sua comunidade, identificando problemas recorrentes enfrentados por pessoas em clubes ou organizações e pensando em soluções para eles. A solução de problemas do mundo real pode ser um excelente complemento para o seu portfólio.

Se você está buscando ideias de projetos, aqui estão algumas sugestões para iniciantes:

  • Um calendário de contagem regressiva para um evento futuro.
  • Um web scraper para coletar dados públicos de um site.
  • Um aplicativo que calcula algo útil, como a quantidade de pizza a ser pedida com base nos sabores favoritos dos seus amigos.
  • Uma apresentação de slides em JavaScript.
  • Um bot do Twitter que twitta automaticamente falas do seu filme favorito todos os dias.
  • Um aplicativo de receitas.

Essas são apenas algumas ideias para você começar a colocar em prática seus conhecimentos e desenvolver suas habilidades de programação. Lembre-se de que a escolha do projeto deve ser alinhada aos seus interesses e objetivos pessoais. Trabalhar em projetos reais proporciona uma aprendizagem mais significativa e prática, permitindo que você enfrente desafios reais e refine suas habilidades ao longo do caminho. A medida que avança em seus projetos, você estará construindo um portfólio valioso e adquirindo experiência prática que poderá ser compartilhada com potenciais empregadores no futuro. Então, escolha um projeto que o inspire e mergulhe de cabeça nessa incrível jornada de aprendizado da programação.

4. Aprenda os fundamentos da arquitetura de computadores

É uma etapa importante para se tornar um programador mais completo. Embora as linguagens de programação de alto nível ofereçam abstrações que simplificam a interação com o hardware e as redes, compreender como os sistemas de computadores funcionam é essencial para aprimorar suas habilidades de programação.

A arquitetura de computadores

Compreende diversos componentes que compõem um sistema computacional. Esses componentes incluem unidades de entrada, que são dispositivos como teclado, mouse, cartão de memória, microfone, câmera, além dos próprios programas que você escreve. As unidades de armazenamento são responsáveis por armazenar dados, instruções e resultados intermediários. A memória de acesso aleatório (RAM) é um exemplo de armazenamento primário, enquanto o armazenamento secundário refere-se à memória permanente do computador.

A unidade aritmética e lógica (ULA)

É responsável por realizar os cálculos necessários. Quando um cálculo é executado, a unidade de controle transfere os dados da unidade de armazenamento para a ULA. Após o processamento, os resultados são enviados de volta para a unidade de armazenamento. A unidade de controle, composta pela unidade central de processamento (CPU) e pela ULA, desempenha um papel fundamental na tomada de decisões e no controle de todas as funções do computador.

Unidades de saída

São responsáveis por converter as informações solicitadas em um formato legível. Monitores e impressoras são exemplos comuns de unidades de saída. Compreender a arquitetura de um computador é fundamental para programar de forma eficiente e otimizada, pois permite que você aproveite ao máximo os recursos disponíveis.

Arquitetura de rede

Além da arquitetura de computadores, é importante compreender a arquitetura de rede. Isso diz respeito à forma como os dados são transmitidos de um computador para outro. A arquitetura de rede envolve diferentes componentes, como hardware (dispositivos de usuário, roteadores, servidores e gateways), meios de transmissão (cabos coaxiais, fibra ótica, sinais de rádio, microondas) e protocolos (regras e modelos que controlam a transferência de dados entre dispositivos).

A topologia da rede também é um aspecto importante, pois se refere à forma como a rede está conectada. Diferentes topologias têm diferentes impactos no desempenho e na velocidade de transmissão de dados. Compreender esses conceitos básicos da arquitetura de rede permite que você crie programas que se comuniquem efetivamente em um ambiente de rede.

Ao aprender os fundamentos da arquitetura de computadores e de redes, você se torna um programador mais completo e capaz de otimizar seus programas para aproveitar ao máximo o hardware e a infraestrutura disponíveis. Essa compreensão também possibilita a solução de problemas de desempenho e a criação de aplicações mais eficientes. Portanto, dedique um tempo para estudar e explorar esses aspectos da programação, pois eles serão valiosos em sua jornada como programador.

5. Vá do nível iniciante até o profissional

Após aprender os fundamentos, a jornada de programação se torna mais desafiadora. Embora existam muitos recursos disponíveis para iniciantes, é mais difícil encontrar materiais para programadores intermediários e avançados. À medida que suas habilidades evoluem, é importante trabalhar em projetos que vão além do seu nível atual e buscar expandir seus conhecimentos.

Uma forma de elevar seu nível é praticar o uso da linha de comando. Essa ferramenta permite inserir comandos diretamente pelo teclado, em vez de utilizar a interface gráfica. Dominar a linha de comando oferece benefícios, como um gerenciamento mais rápido do sistema operacional, a capacidade de criar scripts para automatizar tarefas e solucionar problemas de forma mais eficiente, especialmente em questões relacionadas a redes.

Outra etapa importante é aprender HTML, que significa Hypertext Markup Language e é responsável pela estrutura das páginas da web. HTML não é uma linguagem de programação, mas usa tags para identificar os elementos da página, como cabeçalhos, parágrafos e corpos. Para criar sites responsivos e interativos, é necessário combinar HTML com CSS (Cascading Style Sheets) e JavaScript.

CSS é responsável por controlar a aparência dos elementos HTML em uma página. Com ele, é possível posicionar os elementos, criar sites responsivos que se adaptam a diferentes dispositivos e personalizar o estilo de um site. Além disso, o CSS permite a criação, manutenção e atualização de folhas de estilo em várias páginas simultaneamente.

JavaScript é uma linguagem de script utilizada para criar e controlar conteúdo dinâmico em sites. É responsável por realizar atualizações na tela sem a necessidade de recarregar a página, como atualização de feeds e efeitos interativos. Embora seja mais utilizado no desenvolvimento front-end, ter conhecimento em HTML, CSS e JavaScript é importante mesmo para quem planeja se dedicar ao back-end.

Após dominar o desenvolvimento front-end, é hora de avançar para a programação back-end. Nesse sentido, aprender Python é uma escolha recomendada, pois é uma linguagem popular, relativamente fácil de aprender e com muitas oportunidades de trabalho. Além disso, aprimorar seus conhecimentos em Java também é uma boa opção, já que é uma linguagem amplamente utilizada e complementar ao Python.

No mundo da programação, é essencial manter uma postura de aprendizado contínuo. O cenário tecnológico está em constante evolução e novas habilidades são demandadas regularmente. É importante estar disposto a aprender constantemente, já que muitas das habilidades listadas em ofertas de emprego podem se tornar obsoletas rapidamente. A programação é um estilo de vida de aprendizado constante, e estar aberto a novos conhecimentos é essencial para se manter atualizado e progredir na carreira de desenvolvedor de software.

6. Faça um estágio

Após adquirir os conhecimentos básicos de programação e construir um portfólio sólido, é hora de começar a se candidatar a estágios na área. Embora haja uma escassez de profissionais qualificados, encontrar um emprego como programador pode não ser tão fácil como se imagina. Ter um portfólio impressionante é essencial, especialmente se você é um programador autodidata. Além disso, é importante se preparar para entrevistas técnicas, dedicando tempo a plataformas como o LeetCode, e aproveitar as oportunidades de networking para expandir suas conexões profissionais.

7. Procure um emprego

Após concluir um estágio, você poderá adicionar experiência do mundo real ao seu currículo, consolidando sua preparação para buscar um emprego efetivo. Não tenha receio de aproveitar suas conexões profissionais, informando a todos que está procurando uma oportunidade de trabalho. Além disso, é fundamental manter seus projetos pessoais atualizados, pois isso demonstra seu conjunto completo de habilidades.

É possível aprender a programar sozinho?

Muitos se perguntam se é possível aprender a programar por conta própria. A resposta é sim. Existem diversos cursos personalizados disponíveis em plataformas como Coursera e Udemy. Além disso, você pode aprender por meio de tutoriais, blogs e vídeos no YouTube. Independentemente do seu estilo de aprendizado preferido, há um curso adequado para você. Algumas opções, como o Springboard, oferecem aulas personalizadas com orientação profissional e até mesmo garantia de emprego para alunos elegíveis.

Independentemente do caminho educacional escolhido, é fundamental praticar as habilidades que você aprende ao longo do processo. Incluir desafios de codificação, como os oferecidos pelo Codewars, em sua rotina diária é uma excelente maneira de reforçar conceitos e desenvolver habilidades, além de interagir com outros usuários e aprender com eles.

No final das contas, aprender a programar é uma jornada que requer dedicação, prática e perseverança. Com o conhecimento adquirido, um portfólio sólido, estágios e a busca por um emprego adequado, você estará cada vez mais próximo de ingressar na área de programação e aproveitar as oportunidades disponíveis no mercado.

O que fazer se você se sentir preso na sua jornada?

Quando você se sentir preso em sua jornada de aprendizado, é importante estar preparado para enfrentar obstáculos desde o início. Inicialmente, aprender a programar pode ser empolgante, pois a maioria do conteúdo é relativamente fácil. No entanto, chegará um momento em que você enfrentará partes mais difíceis.

Você pode se deparar com aulas técnicas que são mais desafiadoras do que o esperado. Além disso, pode sentir cansaço por dedicar todo o seu tempo livre aos estudos. Seja por dificuldade ou tédio, a resposta é seguir em frente.

Se você estiver tendo dificuldades para entender um conceito, procure outros recursos. Por exemplo, se estiver lendo sobre um tópico, tente assistir a vídeos explicativos. Participe de fóruns dedicados à linguagem de programação que você está aprendendo e peça ajuda aos membros da comunidade. Se nada parecer ajudar, dê um tempo e volte a ele mais tarde. Muitas vezes, o cérebro consegue processar melhor as informações após um intervalo.

Se o tédio estiver te levando a pensar em desistir, desafie-se ainda mais. Embora seja tentador fazer uma pausa, é fácil que essa pausa temporária se torne permanente. Tente dedicar um tempo diário à programação, seja todos os dias ou pelo menos cinco a seis dias por semana.

Iniciar um novo projeto também pode reacender seu interesse e motivação. Além disso, encontrar um parceiro de estudo pode ser útil para manter-se responsável e no caminho certo para alcançar seus objetivos. Vocês podem se ajudar mutuamente durante a jornada, mantendo-se motivados e superando os desafios juntos.

Lembre-se de que a jornada de aprendizado em programação pode ter momentos desafiadores, mas com perseverança, determinação e a busca constante por recursos e oportunidades de crescimento, você será capaz de superar os obstáculos e continuar progredindo em direção a se tornar um programador habilidoso.

Leia também: 10 dicas essenciais de programação para iniciantes

Perguntas frequentes sobre programação

Qual é a melhor linguagem de programação para aprender?

Não há uma única melhor linguagem de programação para aprender, pois cada uma tem suas vantagens e desvantagens. A escolha da linguagem depende do caso de uso e das suas metas específicas. Se você está aprendendo programação para uma finalidade específica, escolha a linguagem mais adequada para esse propósito. No entanto, se você deseja manter suas opções em aberto e buscar oportunidades de emprego bem remuneradas, duas das melhores linguagens de programação para aprender são:

PHP

É uma das linguagens mais amplamente utilizadas, sendo fácil de aprender e versátil. O PHP é empregado em diversas aplicações, desde desenvolvimento de websites dinâmicos até sistemas de gerenciamento de conteúdo.

Qual é o salário de um desenvolvedor PHP?

O salário médio nacional de um Desenvolvedor PHP no Brasil é de R$4.106. Essa informação é baseada em estimativas de salários, sendo considerados os dados de 305 funcionários que ocupam o cargo de Desenvolvedor PHP e que enviaram essas informações de forma sigilosa ao Glassdoor. Se você deseja saber os salários específicos para a sua região, é possível filtrar por localização para obter essas informações.

Java

É outra linguagem versátil e de fácil aprendizado. Como uma linguagem “Write Once, Run Anywhere” (escreva uma vez, execute em qualquer lugar), pode ser usada em diversas plataformas.

Qual é o salário de um desenvolvedor Java?

Já o salário médio nacional de um Desenvolvedor Java no Brasil é de R$5.842. Essa estimativa também é baseada em dados sigilosos enviados ao Glassdoor por 706 funcionários que ocupam o cargo de Desenvolvedor Java. Da mesma forma, é possível filtrar por localização para visualizar os salários específicos para a sua região.

Qual é a linguagem de programação mais fácil de aprender?

PHP é considerada uma das linguagens mais fáceis de aprender devido à sua sintaxe simples e foco na simplicidade. Com PHP, é possível começar rapidamente a criar projetos reais. Além disso, por ser amplamente utilizada, há uma ampla variedade de recursos gratuitos disponíveis para o aprendizado da linguagem.

A engenharia de software é uma boa carreira?

Sim, a engenharia de software é uma excelente carreira. Espera-se que as perspectivas de emprego para engenheiros de software cresçam 22% nos próximos 10 anos, o que é um ritmo de crescimento muito acima da média. Além disso, de acordo com o US News & World Report, os desenvolvedores de software estão classificados entre os cinco melhores empregos em geral. Eles desfrutam de salários atrativos, flexibilidade e têm muitas oportunidades de crescimento na carreira.

Conclusão de como aprender a programar do zero

Aprender a programar do zero pode parecer uma tarefa desafiadora, mas com o guia certo e uma abordagem passo a passo, é totalmente possível. Este artigo destaca a importância da programação na era digital atual e como ela está transformando nossas vidas e o mundo dos negócios.

O artigo fornece um roteiro claro para qualquer pessoa que deseja entrar no campo da programação, começando com a construção dos fundamentos da programação, aprendendo os conceitos básicos, trabalhando em projetos práticos, compreendendo os fundamentos da arquitetura de computadores, e finalmente, avançando do nível de iniciante para o profissional.

Além disso, o artigo enfatiza a importância de aprender fazendo, ou seja, trabalhar em projetos práticos para aplicar o conhecimento adquirido. Também destaca a possibilidade de aprender a programar de forma autodidata, desde que haja vontade e persistência.

Então, aprender a programar do zero é uma jornada empolgante e gratificante que abre portas para inúmeras oportunidades. Com a crescente demanda por desenvolvedores de software, nunca houve um momento melhor para embarcar nesta jornada. Lembre-se, a chave para o sucesso é a prática constante e a aplicação contínua do conhecimento adquirido.

COMPARTILHAR:
brayan

Brayan Monteiro

Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Maurício de Nassau e desenvolvedor PHP. Além de programador, produzo conteúdo e gerencio blogs. Sou especialista em desenvolvimento de software, SEO de sites e em negócios digitais.