Internet das Coisas: O que é? Entenda o significado (IoT)

COMPARTILHAR POSTAGEM:

Introdução

Relógios, geladeiras e televisões são apenas alguns dos dispositivos do cotidiano conectados a rede como um pedaço da internet das coisas.

🚨DICA: Crie um projeto de programação web com HTML5, CSS3 e JavaScript do zero em 3 aulas: MiniCurso Gratuito! 🚀

Conhecida como a 4ª revolução industrial. Especialistas preveem que mais de 50% de novos negócios serão executados na internet das coisas até 2022.

IoT é a abreviação em inglês Internet of Things. Traduzindo, internet das coisas como é conhecido aqui no Brasil.

Dessa forma, vamos utilizar no texto os dois termos. Em um momento vamos chamar de internet das coisas. No outro de IoT.

Em outras palavras, IoT é uma rede de dispositivos físicos capazes de receber e transmitir dados.

fullstack javascript onebitcode

A criação da internet das coisas está acontecendo nesse exato momento. É importante que você saiba exatamente o que é.

Portanto, neste artigo vou lhe mostrar tudo o que você deve saber sobre um mundo cada vez mais conectado.

O que é Internet das Coisas?

De modo geral, o termo define tudo que está conectado na rede. No entanto, está cada vez mais comum definir dispositivos que trocam dados entre si.

Portanto, podemos dizer que são dispositivos que conversam entre si. Como um relógio inteligente que conversa com o seu smarthphone.

Combinando esses dispositivos conectados em um sistema automatizado. Dessa forma, podemos reunir informações e definir uma ação.

Em resumo, a internet das coisas é o conceito da conexão de dispositivos do dia a dia com a internet.

A internet das coisas cria a possibilidade de dispositivos conectados a redes privadas se comuniquem com outras redes. Dessa forma, criando um mundo cada vez mais conectado.

Banner Amazon Notebook 300x300

Compartilhar dados é necessário para todos os dispositivos?

Será que tudo que se pode se conectar a internet, deva realmente se conectar?

Dessa forma, cada dispositivo coleta dados para uma finalidade especifica que pode ser útil para o usuário final.

Portanto, na indústria, os sensores das linhas de produtos pode ajudar na redução do desperdício.

Um pesquisa com fabricantes de carros diz que 35% estão usando sensores inteligentes em suas configurações.

A empresa americana Concrete Sensors criou um dispositivo que fica dentro do concreto e tem a capacidade retirar informações como a qualidade do material.

“A internet das coisas nos possibilita ser mais eficientes, lucrar mais e ter mais controle sobre os dados.”

Qual o rumo da internet das coisas? E a privacidade?

Estamos olhando para um futuro em que empresas aplicarão o darwinismo digital, com a internet das coisas, inteligência artificial e aprendizagem de máquina. Dessa forma, tendo uma evolução brusca e nunca vista antes.

Tudo que tem o status de conectado, pode ser hackeado. Portanto, os dispositivos da internet das coisas estão expostos a ataques de segurança, podendo ter a sua privacidade sendo violada.

Sistemas inseguros na internet das coisas fizeram a empresa de brinquedos VTech ter um vazamento de fotos e vídeos de crianças usando os seus produtos conectado.

Portanto, é importante ressaltar que ter muitos dispositivos conectados, abre-se espaço para a vigilância desenfreada.

Dessa forma, se uma geladeira rastreia o consumo de alimentos. Um delivery pode usar esses dados para manipular as ofertas oferecidas a você.

Se um relógio inteligente sabe quando você está fazendo sexo. A pessoa que tem acesso a esses dados pode usar isso contra você.

Banner Amazon Livros de Programação 300x300

Leia também: 5 Tendências para Desenvolvedor Full Stack

Padrões confiáveis são muito necessário

Portanto, para a criação de um rede para internet das coisas existe um problema importante.

Padrões com compatibilidade. Dessa forma, é necessário que esses dispositivos consigam se comunicar uns com os outros para transferência de dados e compartilhamento.

Então, se esses dispositivos forem executados com padrões diferentes. Claramente, terão problemas em se comunicar.

Já existe alguns padrões desenvolvidos e sendo trabalhados como o do Instituto de Associação de Padrões Elétricos.

“Está surgindo a necessidade adicionais de padronização” Afirma a internet society.

Com a padronização acontecendo, dessa forma, mais dispositivos terão a capacidade de se conectar.

Para tentar solucionar esse problema, a Microsoft lançou o seu próprio sistema para dispositivos da internet das coisas.

O sistema oferece as empresas uma plataforma de gerenciamento dos dispositivos conectados na internet das coisas.

Conclusão

No final das contas, a internet da coisas trás para o mundo a possibilidade de automatizar tarefas simples. Como arranjar um vaga para estacionar pelo seu smartphone.

Portanto, sabendo que muito ainda tem que ser feito, como um padrão para assegurar a segurança e a privacidade dos usuários na rede.

Banner Amazon Celular 300x300

É importante perceber que já estamos vivendo isso agora mesmo. Então, se você é programador de sistemas ou pretende ser, é muito importante ficar atendo para esse mercado.

Espero que tenham gostado da nossa definição sobre a internet das coisas.

Então, é muito importante para a gente saber a opinião de vocês. Portanto, usem os comentários e deem os seus feedbakcs.

Para quem deseja consumir o conteúdo em vídeo:

COMPARTILHAR POSTAGEM:
brayan

Brayan

Bacharel em sistemas de informações e desenvolvedor PHP. Trabalho com desenvolvimento web e gosto muito de tecnologia e programação.

Artigos: 569

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =